Liceu Pasteur - Ensino Médio, Fundamental e Infantil

Notícias / Reportagens

Voltar
Reportagens - 25/05/2018

Encontros com Profissionais - 2018

Encontros com Profissionais - Além dos Encontros de Gerações e Profissões

Nos meses de abril e maio, o Liceu Pasteur teve a oportunidade de receber diversos profissionais para participar de rodas de conversas com alunos, pais e professores. O maior de todos esses eventos foi o tradicional Encontro de Gerações e Profissões, no qual ex-alunos da Instituição conversam com os atuais alunos do 9º Ano e do Ensino Médio sobre a formação de nível superior e a carreira que eles seguiram após concluírem o Ensino Médio no Liceu. A organização desse evento fica a cargo da Orientadora Educacional Terezinha Peralta, que procura trazer para a escola representantes de diversas profissões e de diversas gerações de alunos.

Nós tivemos as seguintes áreas de atuação apresentadas por nossos alumni: Psicologia -  Célia Aidar Bondioli e Maria Inês Assumpção Fernandes; Carreira Acadêmico-Científica - Zila van der Meer Sanchez Dutenhefner; Medicina - Edison Cruz Neto e Michel Victor Haddad; Direito - Gustavo Padilha Addor, Roberto Correa de Mello e Fábio Luís de Mello Pereira; Arquitetura - Luiza Naomi Iwakami e Vitor Lucas; Administração - Ana Maria Dissei e Guilherme Perioto; Engenharia - Augusto Brunhara Manetta e Rafael Jaquery; e Economia - Naércio Aquino Menezes Filho.

Os convidados realizaram sessões específicas sobre suas profissões em salas de aula e participaram do Ponto de Encontro, onde podiam conversar de uma forma mais próxima com os alunos, e da sessão de fotografias ao final do Encontro.

Além da emoção de rever a escola, eles também se sentem felizes por ajudar os atuais alunos na difícil escolha da profissão, conforme relatou o renomado economista Naércio Menezes: “Achei a experiência muito interessante, os alunos se mostraram muito interessados, com várias dúvidas sobre os caminhos a serem seguidos. Para mim o encontro foi muito bom, achei muito legal falar sobre a profissão de que gosto tanto para os jovens que estão pensando em seguir esse caminho.”  

No mesmo dia do Encontro de Gerações e Profissões, o Diretor Geral Cláudio Kassab e o Coordenador do Ensino Médio Mario Roberto Sasai fizeram uma apresentação do Ensino Médio para os pais dos alunos do 9º Ano, e, logo em seguida,  a Dra. Zila van der Meer Sanchez Dutenhefner teve com os pais dos alunos do 9º Ano e do Ensino Médio uma conversa sobre o papel dos pais na prevenção do uso de álcool e outras drogas por crianças e adolescentes. Ex-aluna do Liceu, e mãe de duas atuais alunas que cursam o nosso Ensino Fundamental, a Dra. Zila é professora do Departamento de Medicina Preventiva da Unifesp e membro do Comitê de Especialistas da United Nations Office for Drugs and Crime para Diretrizes Internacionais de Prevenção ao Uso de Drogas. Ela já tinha participado do Encontro de Gerações e Profissões naquele mesmo dia e nos contou o que sentiu ao participar dos dois eventos:

“Das experiências marcantes de nossas vidas, as mais curiosas são aquelas que ocorrem em cenários e situações inesperadas. Foi num misto de emoção e surpresa que me vi à frente de adolescentes do Ensino Médio do Liceu Pasteur, duas décadas após minha formatura, sentindo-me balançada pelo simples fato de não estar mais sentada atrás da carteira, mas alocada naquele espaço exclusivo e intocável dos professores que marcaram minha vida e assentaram muitos tijolos do processo de construção de quem sou hoje. Por alguns segundos, uma série de imagens mentais me permitiu reviver as aulas que tive naquela mesma sala, confirmando, na prática, a existência de memórias emocionais acionadas por locais e odores. Estava ali, tentando, dentro do limite do que me cabia, auxiliar um grupo de jovens curiosos a enfrentar aquela pergunta que nos persegue durante toda a infância: “o que você vai ser quando crescer?” A proposta foi a de apresentar em detalhes a carreira acadêmico-científica para os olhares curiosos que me fitavam com claro tom de surpresa. Se algum deles se tornará cientista após me ouvir, não sei dizer, mas sei que saíram sensibilizados pela ampliação de possibilidades de resposta à atemorizante pergunta que em breve terão que responder: “mas afinal, o que você vai ser agora que já cresceu?””

Algumas semanas depois, o Liceu Pasteur promoveu uma roda de conversa entre o Psicanalista Daniel Rodrigues Lirio e os pais dos alunos dos 8º e 9º Anos e da 1ª Série do Ensino Médio sobre os desafios e angústias dos adolescentes. Mestre em Psicologia Social pela USP, o Dr. Daniel Lirio é membro do Departamento de Psicanálise do Instituto Sedes Sapientiae – São Paulo, Supervisor Clínico e Institucional dos SAICAS (abrigos) da Associação Santa Fé e autor de um livro e diversos artigos nas áreas de psicanálise, cultura, modificação corporal e saúde mental, e nos contou sobre o que achou desse encontro:
 “Na primeira hora de conversa, os pais falaram de suas angústias, suas questões e opiniões sobre o sofrimento dos filhos. Foi um momento rico e a minha principal função foi fazer circular a palavra para que eles mesmos pudessem responder as perguntas dos pares, a fim de refletir conjuntamente e se fortalecerem.  Em um segundo momento, discutimos alguns princípios que promovem a comunicação entre pais e filhos. O maior desafio é encontrar formas de troca que levem em consideração os valores dos pais, as demandas do mundo atual e a singularidade dos filhos.”  

Vale ressaltar o importante papel dos pais que estiveram presentes nesses encontros e participaram ativamente deles. A Beatriz e o Estevão Czekus, pais do Nicholas, do 9º Ano, deixaram um depoimento no qual compartilham a experiência que tiveram nesses eventos:

  “Nossos filhos chegaram à adolescência, sabíamos que isto aconteceria um dia, mas descobrimos que não estamos preparados, ainda mais nestes tempos de mudanças tão rápidas: drogas, álcool, as angústias e inseguranças, como lidar com tudo isso? As apresentações e discussões no Liceu foram de grande valia, pois no caso de álcool e drogas, a Dra. Zila demonstrou que a questão está detalhadamente estudada, e a principal conclusão é de evitar-se nesta fase o mais possível a exposição ao álcool, que é de custo baixo, fácil acesso e que pode ser o primeiro passo para vários tipos de outras drogas. Com relação às angústias, ansiedades e frustrações, foi muito esclarecedor o debate entre pais e o Dr. Daniel, quando ficou claro para todos a necessidade da proximidade aos filhos, por mais difícil que seja nesta fase, e além do diálogo e imposição de limites, observar as mudanças anormais que possam surgir e serem indicativos de que algo está errado."


Veja as fotos do Encontro de Gerações e Profissões 2018  clique aqui

Compartilhe: Voltar